top of page
  • iara124

Acetil L-carnitina é um suplemento válido para memória?



A Acetil L-carnitina é um derivado da L-carnitina, que é um componente encontrado no organismo e pode ser obtido através da dieta ou sintetizado no fígado, rim e cérebro, por meio da metionina e da lisina. A carnitina desempenha algumas funções no organismo, principalmente no transporte de ácidos graxos de cadeia longa para dentro da mitocôndria, onde são degradados pela beta-oxidação, participando do metabolismo energético.


Nos últimos anos, a Acetil L-carnitina vem sendo estudada e usada em doenças neurodegenerativas e neurológicas devido aos seus efeitos fisiológicos, que incluem benefícios na neuroinflamação, neuroproteção, neutrofilia, efeito antidepressivo, além de atividade antioxidante e antiapoptótica.


Doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e envelhecimento, apresentam algumas disfunções cerebrais, como déficits de memória, aprendizado e cognição, além de uma disfunção no circuito neuronal colinérgico. Estudos têm mostrado que a Acetil L-carnitina auxilia e traz benefícios nos processos que envolvem esses déficits.


A Acetil L-carnitina participa do sistema colinérgico, ao doar um grupo acetil para a síntese do neurotransmissor acetilcolina, promovendo um efeito colinérgico e otimizando o balanço nos processos de energia. Além disso, a acetilcolina é um mediador de processos relacionados à memória, pensamentos e atenção. Também promove um aumento da dopamina e uma diminuição de GABA, tendo efeitos benéficos no sistema dopaminérgico.


Seu papel neuroprotetor se dá devido à sua capacidade antioxidante, diminuindo a formação de radicais livres, que aumentam com a idade e com o estresse. Além disso, promove uma melhora no metabolismo lipídico e energético, influenciando a formação de lipídios e fosfolipídios importantes para o cérebro, um dos órgãos com maior quantidade de lipídios.


Dessa forma, a Acetil L-carnitina é um suplemento válido para a memória devido aos seus efeitos neuroprotetores e neurotróficos, com impactos positivos sobre a memória, cognição e metabolismo mitocondrial, podendo ser utilizada no tratamento de doenças neurodegenerativas e no envelhecimento, retardando o processo de neurodegeneração que a idade e essas doenças causam.



Referências:

FERREIRA, Gustavo C.; MCKENNA, Mary C.. L-Carnitine and Acetyl-l-carnitine Roles and Neuroprotection in Developing Brain. Neurochemical Research, [S.L.], v. 42, n. 6, p. 1661-1675, 16 maio 2017. Springer Science and Business Media LLC. http://dx.doi.org/10.1007/s11064-017-2288-7.


KOBAYASHI, Satoru; IWAMOTO, Machiko; KON, Kazuo; WAKI, Hatsue; ANDO, Susumu; TANAKA, Yasukazu. Acetyl-l-carnitine improves aged brain function. Geriatrics & Gerontology International, [S.L.], v. 10, p. 99-106, 2 jun. 2010. Wiley. http://dx.doi.org/10.1111/j.1447-0594.2010.00595.x.


TRAINA, Giovanna. The neurobiology of acetyl-L-carnitine. Frontiers In Bioscience, [S.L.], v. 21, n. 7, p. 1314-1329, 2016. IMR Press. http://dx.doi.org/10.2741/4459.


332 visualizações0 comentário

Opmerkingen


bottom of page