top of page
  • Foto do escritorEquipe

O que são os flavobióticos?

Atualizado: 13 de fev. de 2023



Flavobióticos: uma nova classe de prebióticos


Há cerca de 20 anos os probióticos foram reconhecidos devido a capacidade de manipular a microbiota do hospedeiro em seu benefício. Sabe-se que a dieta representa um dos mais importantes fatores determinantes da composição da microbiota, especialmente as fibras dietéticas, já que o consumo de fibra dietética promove extensa interações metabólicas entre as espécies bacterianas presentes na microbiana gastrointestinal. Dentre as fibras dietéticas, encontram-se inúmeros prebióticos, que por sua vez apresentam papel central na manutenção de uma microbiota intestinal saudável, promovendo proliferação bacteriana, indução de modificações da microbiota intestinal, e reduzindo as chances de distúrbios metabólicos.


Dessa forma, a eubiose intestinal pode ser mantida através da ingestão de uma dieta equilibrada, rica em alimentos in natura e de origem vegetal, rica em polifenóis e fibras alimentares, especialmente fibras prebióticas, que podem modular favoravelmente a microbiota intestinal. Os polifenóis, estão entre os principais tipos de prebióticos, sendo considerados metabólitos secundários de ocorrência natural encontrados em plantas, que desempenham papel nos sistemas de defesa da planta, fazendo a proteção contra patógenos, insetos e radiação UV. Estes estão altamente presentes em frutas e vegetais, além de alimentos como cereais, chá, café, chocolate amargo, cacau em pó e vinho.


Flavobióticos


Os Flavobióticos são compostos derivados dos polifenóis, que apresentam efeito prebiótico para o ser humano, e apesar de constituírem uma classe nova no mercado, resultados positivos, como a capacidade de reduzir a inflamação intestinal, já estão sendo elucidados.


Dentre as diferentes classes de polifenóis, os flavonóides são o maior e mais estudado grupo, e podem ser classificados de acordo com sua estrutura química em uma variedade de subclasses, como flavanonas, flavonas, isoflavonas, flavanos, antocianinas, e flavonóis. O efeito prebiótico deriva da capacidade dos flavonóides concentrados em selecionar bactérias benéficas e promover a simbiose. Além disso, apresentam efeito sobre a expressão de genes e proteínas relacionadas com a redução da inflamação e do estresse oxidativo, atuando assim, de forma direta e indireta para a saúde intestinal, por meio de efeitos sistêmicos.


Justamente por ser uma nova classe de prebióticos, os mecanismos de ação envolvidos com os flavobióticos ainda precisam ficar mais bem estabelecidos, no entanto, já são evidentes os resultados benéficos que os polifenóis dietéticos possuem em diversos distúrbios, incluindo cardiometabólicos, neurodegenerativos e oncológicos, que podem ser devidos às suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, além do impacto positivo para a simbiose.


---


Artigos relacionados

Entenda melhor sobre o tema:



Referências bibliográficas

SINGH, Amit Kumar; CABRAL, Célia; KUMAR, Ramesh; GANGULY, Risha; RANA, Harvesh Kumar; GUPTA, Ashutosh; LAURO, Maria Rosaria; CARBONE, Claudia; REIS, Flávio; PANDEY, Abhay K.. Beneficial Effects of Dietary Polyphenols on Gut Microbiota and Strategies to Improve Delivery Efficiency. Nutrients, [S.L.], v. 11, n. 9, p. 2216, 13 set. 2019. MDPI AG. http://dx.doi.org/10.3390/nu11092216.


STEVENS, Yala; VAN RYMENANT, Evelien; GROOTAERT, Charlotte; VAN CAMP, John; POSSEMIERS, Sam; MASCLEE, Adrian; JONKERS, Daisy. The Intestinal Fate of Citrus Flavanones and Their Effects on Gastrointestinal Health. Nutrients, [S.L.], v. 11, n. 7, p. 1464, 27 jun. 2019. MDPI AG. http://dx.doi.org/10.3390/nu11071464.

157 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page