top of page
  • Foto do escritorEquipe

Quais suplementos funcionam para a melhora da resposta imunológica?


Sem sombra de dúvidas, a importância do cuidado com a saúde nunca foi tão falada como é hoje, após termos vivido a fase mais crítica da pandemia do Covid-19. Só para você ter uma ideia, o assunto "imunidade" segundo o Google Trends Brasil, sofreu um aumento de 136% nas buscas pela frase "como aumentar a imunidade", apenas de fevereiro a maio de 2021.


Assim sendo, diversos suplementos além dos imunobióticos já apresentados aqui no blog para você, foram mais estudados com o propósito de sua potencial ação ao sistema imune, sendo que os principais vamos destacar para você neste texto do Blog Pure Encapsulations.


Vitamina E, Vitamina C, Carotenóides, Minerais (Zn, Mn, Cu, Se) e Polifenóis

Atuação na cascata inflamatória e hipercoagulação por atividades anti-inflamatórias e antioxidantes.


Polifenóis (flavonóides, fenólicos ácidos, estilbenos, lignanas):

Agregação plaquetária e atividade pró-trombótica por supressão de trombina e fator Xa; produção endógena de óxido nítrico; modula a produção de citocinas e expressão de genes pró-inflamatórios.


Cúrcuma

Se liga aos receptores alvo do SARS-CoV-2, além de potente ação anti-inflamatória, antioxidante e imunomoduladora.


Combinação de vitamina C, curcumina e ácido glicirrízico

Produção de interferons com efeitos sobre resposta inflamatória.


Vitamina C

Fundamental para a organização estrutural das barreiras epiteliais e endoteliais; fundamental para fagocitose e quimiotaxia; proteção contra às espécies reativas de oxigênio.


Vitamina D

Produção macrofágica de catelicidina; regulação de níveis de atividade de NF-kB de IL-6, IL1-β, TNF-α e produção de IL-4, IL-5, VCAM-1, ICAM-1, E-selectina; dose diária ou semanal mostrou proteção efeitos contra infecções respiratórias agudas;


N-acetilcisteína

Diminuição da chuva de citocinas e aumento da produção de glutationa.


Quercetina

Função antioxidante via aumento de Sirt1 e Treg, além de diminuição de citocinas pró-inflamatórias.


Prebióticos (inulina, goma acácia, psyllium e polifenóis)

São substratos para microrganismos que ao serem administrados na dose correta, conferem algum benefício à saúde humana, além de que os citados acima são opções menos fermentativas e logo tendem a induzir em menos sintomas gastrointestinais advindo de sua administração.


Beta-glucana

Polissacarídeo encontrado na parede celular de algumas bactérias, fungos, leveduras e algas, e em alimentos como aveia, cevada e a levedura nutricional, possui efeito imunomodulador via células M ou como um prebiótico para bactérias intestinais produtoras de butirato, além de sua atuação na resposta antiviral.


Referências bibliográficas

Saúde Debate. Imunidade e Covid-19: brasileiro continua buscando informações e alimentos para fortalecer a saúde.

Infusino et al. Diet Supplementation, Probiotics, and Nutraceuticals in SARS-CoV-2 Infection: A Scoping Review. Nutrients. 2020 Jun 8;12(6):1718. doi: 10.3390/nu12061718

Calder PC. Nutrition, immunity and COVID-19BMJ Nutrition, Prevention & Health 2020;bmjnph-2020-000085. doi: 10.1136/bmjnph-2020-000085

Olaimat, A.N., Aolymat, I., Al-Holy, M. et al. The potential application of probiotics and prebiotics for the prevention and treatment of COVID-19. npj Sci Food 4, 17 (2020). https://doi.org/10.1038/s41538-020-00078-9

Baud D, Dimopoulou Agri V, Gibson GR, Reid G, Giannoni E. Using Probiotics to Flatten the Curve of Coronavirus Disease COVID-2019 Pandemic. Front Public Health. 2020;8:186. Published 2020 May 8. doi:10.3389/fpubh.2020.00186

Sanders, M.E., Merenstein, D.J., Reid, G. et al. Probiotics and prebiotics in intestinal health and disease: from biology to the clinic. Nat Rev Gastroenterol Hepatol 16, 605–616 (2019). https://doi.org/10.1038/s41575-019-0173-3


113 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page