top of page
  • Foto do escritorEquipe

Como a microbiota alterada impacta a gravidade da Covid-19?


Após a carga viral inicial que se dá tipicamente após 3-7 dias da infecção, mas que pode prolongar-se por até 14 dias, um dos impactos metabólicos que a presença do SARS-CoV-2 no organismo pode ter contribuído, é a disbiose intestinal. A disbiose intestinal pode conceituar-se como o aumento da população de bactérias patobiontes, concomitante à diminuição da alfa-diversidade e da presença de bactérias comensais e simbiontes.

No que tange a microbiota pós-covid, estudos demonstram que uma microbiota alterada, ou seja, em disbiose, pode levar a uma maior severidade da COVID-19. Além disso, esta pode agravar a síndrome pós Covid. Com mais detalhes, já temos evidências de como fica essa microbiota pós covid, na qual é caracterizada principalmente por:

  • Diminuição de bactérias imunomoduladoras como F. prausnitzii, Eubacterium rectale e bifidobacteria;

  • Aumento de bactérias possivelmente patogênicas, como as chamadas proteobactérias Streptococcus, Rothia, Actinomyces e Bacteroides;

  • Maior geração de metabólitos pró-inflamatórios e diminuição de atividade de diversas células do sistema imune;

  • Mudanças no metabolismo de triptofano pela microbiota, com fermentação do triptofano e "redirecionamento" para vias pró-inflamatórias.


Portanto, a microbiota alterada pode impactar a severidade da covid-19 principalmente devido ao perfil da microbiota intestinal que tende a ser mais inflamatório, além de que a diminuição da espessura da camada mucosa, da expressão das proteínas de junção estreita e de bactérias produtoras de butirato, são outros fatores tipicamente vistos nos pacientes com síndrome pós-covid e queixas gastrointestinais.

Por outro lado, há diversas intervenções tanto para recuperação pós Covid, como para a prevenção, dentre as quais no que cabe ao nutricionista, atente-se às estratégias nutricionais que envolvem a modulação da microbiota intestinal e a diminuição do quadro inflamatório do paciente.

Referências bibliográficas

Alharbi et al. Gut Microbiota Disruption in COVID-19 or Post-COVID Illness Association with severity biomarkers: A Possible Role of Pre / Pro-biotics in manipulating microflora. Chem Biol Interact. 2022 May 1;358:109898. doi: 10.1016/j.cbi.2022.109898.


Olaimat, A.N., Aolymat, I., Al-Holy, M. et al. The potential application of probiotics and prebiotics for the prevention and treatment of COVID-19. npj Sci Food 4, 17 (2020). https://doi.org/10.1038/s41538-020-00078-9


8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page