top of page
  • Foto do escritorEquipe

Microbiota e sono: como interagem?


O sono desempenha diversas funções no nosso organismo, como homeostase sináptica, regeneração de tecidos, consolidação do aprendizado e da memória, e tem um papel fundamental na regulação de diversos processos metabólicos e na ritmicidade do ciclo circadiano. Diversos fatores podem afetar a qualidade e duração desse sono, como idade, alimentação, exposição a agentes estressores, alterações no ritmo circadiano.


Um dos fatores que podem influenciar a qualidade do sono é a microbiota intestinal, que também pode ter sua composição alterada dependendo da qualidade do sono, ou seja, é uma relação bidirecional entre esses dois aspectos, microbiota intestinal e sono. Eles se conectam através do eixo intestino-cérebro e através do ritmo circadiano, que é regulado pelo sistema nervoso central. A comunicação entre microbiota e sono se dá através de alguns mecanismos, como o sistema serotoninérgico, nervo vago, sistema imunológico, barreira hematoencefálica e espécies reativas de oxigênio.


A comunicação através do sistema serotoninérgico se dá por conta da importância da serotonina na manutenção da arquitetura do sono, e uma das funções da microbiota intestinal é a produção de serotonina, tendo uma interligação através desse hormônio entre a microbiota e a regulação do sono. Outro mecanismo de comunicação é através dos produtos metabólicos da microbiota intestinal, os ácidos graxos de cadeia curta, que desempenham um importante papel no cérebro, e estudos demonstram que uma menor qualidade do sono está associada com mudança na abundância dos AGCC produzidos no intestino. A relação entre microbiota e sono também se dá por meio da barreira hematoencefálica já que o sono influencia na permeabilidade da barreira hematoencefálica.


O sono é fundamental para o ritmo circadiano, que são os ciclos fisiológicos que ocorrem no organismo com uma certa periodicidade. A composição da microbiota intestinal e os metabólitos da microbiota, os AGCC, sofrem mudanças ao longo do dia, influenciando a expressão de genes do ritmo circadiano e do sono. Alguns estudos demonstram também que a diversidade da microbiota parece influenciar e ajudar em um sono mais saudável, devido a essa comunicação. E alterações no ritmo circadiano e sono podem consequentemente afetar também a diversidade e composição da microbiota, devido a sua comunicação bidirecional.


Uma alimentação mais saudável, rica em fibras e baixa em gordura melhoram a composição da microbiota intestinal e consequentemente no sono, além de uma boa qualidade de sono influenciar nos produtos metabólicos e alterar positivamente a microbiota e barreira intestinal, através dessa conexão ritmo circadiano, sono e intestino.


---


Referências bibliográficas

LI, Y. et al. The Role of Microbiome in Insomnia, Circadian Disturbance and Depression. Frontiers in Psychiatry, v. 9, n. December,p.1–11, 2018.


SEN, Paromita et al. Microbiota and sleep: awakening the gut feeling. Trends in Molecular Medicine, v. 27, n. 10, p. 935-945, 2021.


TEICHMAN, E. M. et al. When Rhythms Meet the Blues: Circadian Interactions with the Microbiota-Gut-Brain Axis. Cell Metabolism, v. 31,n. 3,p. 448–471, 2020.

17 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page