top of page
  • Foto do escritorEquipe

Quais são os melhores suplementos para a saúde intestinal?



A saúde intestinal impacta todo o organismo. Nos casos em que há um desequilíbrio da microbiota, os riscos de infecções são maiores e há um aumento da permeabilidade intestinal, permitindo a translocação de substâncias potencialmente patogênicas para os enterócitos. Isso causa sintomas gastrointestinais (distensão abdominal, diarreia, constipação, cólicas intestinais) e ainda aumenta o risco de doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes, obesidade e doenças cardiovasculares.


Quando em equilíbrio, a microbiota sintetiza ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) que atuam na manutenção da integridade da barreira celular, na síntese do muco que protege os enterócitos e ainda favorece a síntese de serotonina – neurotransmissor importante que atua na regulação do humor, do apetite e do sono.


Uma alimentação baseada em produtos naturais (frutas, verduras, proteínas vegetais) associados a prática regular de atividade física, hidratação e a um padrão regular do sono, favorecem a manutenção e a recuperação da saúde intestinal. Além disso, Probióticos, prebióticos, simbióticos e pós-bióticos são suplementos que podem ser utilizados para melhorar a microbiota. A utilização desses produtos é realizada na etapa três do Protocolo 5R.

Probióticos correspondem a microorganismos potencialmente benéficos. As cepas de Bifidobacteria, lactobacilos e Streptococcus podem reduzir a quantidade de bactérias potencialmente patogênicas, aumentar a quantidade de bactérias benéficas, promover a redução de triglicerídeos e de colesterol e melhorar a resistência à insulina, além de promover um ambiente intestinal ideal para a proliferação e manutenção da microbiota nativa. É possível encontrar esses suplementos em alimentos (iogurtes fermentados) ou de maneira isolada.

Os prebióticos são compostos metabolizados pela microbiota que favorecem a proliferação de bactérias benéficas, tornam o ambiente menos propício para a proliferação de microrganismos patogênicos e ainda potencializam a síntese de metabólitos, como os AGCC, que fortalecem o sistema imunológico a partir da recuperação da barreira intestinal. A combinação de probióticos e prebióticos forma os simbióticos, que possuem os benefícios dos dois suplementos.

Os pós-bióticos são derivados dos probióticos, entretanto não são considerados microrganismos vivos e mesmo assim podem oferecer inúmeros benefícios, tais como: anti-inflamatórios, antioxidantes, antibacteriano e anticancerígenos.


Além desses suplementos, também podem ser utilizadas enzimas digestivas, que facilitam a digestão dos alimentos e melhoram a saúde intestinal. Essa é a segunda etapa do Protocolo 5R.


Em qualquer caso, a suplementação deve ser feita com o acompanhamento de um profissional de saúde, afinal é preciso identificar a necessidade do indivíduo para depois escolher qual o suplemento é mais eficaz. Para atingir o objetivo desejado.


Referências:

Żółkiewicz J, Marzec A, Ruszczyński M, Feleszko W. Postbiotics-A Step Beyond Pre- and Probiotics. Nutrients. 2020 Jul 23;12(8):2189. doi: 10.3390/nu12082189. PMID: 32717965; PMCID: PMC7468815.

Singh RK, Chang HW, Yan D, Lee KM, Ucmak D, Wong K, Abrouk M, Farahnik B, Nakamura M, Zhu TH, Bhutani T, Liao W. Influence of diet on the gut microbiome and implications for human health. J Transl Med. 2017 Apr 8;15(1):73. doi: 10.1186/s12967-017-1175-y. PMID: 28388917; PMCID: PMC5385025.

121 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page